A experiência do cliente como um ativo de valor nos negócios

Por Elizandro Duarte

-


A revolução tecnológica recente e, especialmente, a democratização e massificação da

internet promoveram uma ruptura nas relações comerciais ao elevar o usuário de um

serviço ou o cliente de um produto ao papel de protagonista.


Através dessa estratégica mudança de perspectivas e verdadeira quebra de paradigma,

imediatamente iniciou-se um processo de estudo e análise para identificar, determinar

e potencializar as percepções dos consumidores, com o objetivo primário de

conquistá-lo e, em um segundo momento, de fidelizá-lo.


Para definir esse conjunto de elementos, fatores e conhecimentos foi criada na década

de 1990 a expressão user experience (UX) que, no Brasil, ganhou a tradução apropriada

de experiência do usuário (EU).


Um segmento de mercado que permite analisar com amplitude a importância da

utilização da metodologia UX é a hotelaria. Muito mais do que fornecer hospedagem,

um hotel deve propor aos seus clientes uma experiência gratificante que, ao ficar na

memória afetiva, desperte o desejo de um breve retorno.


Para isso, muito além do bem estar, é preciso ter em mente que a experiência do

cliente dialoga com todos os cinco sentidos. Da consistência visual, à performance e

simplicidade de uso, os mais diversos elementos devem ser analisados visando à

obtenção dos dados necessários para valorizar as experiências e vivências dos clientes.


Por falar em performance, no ambiente virtual, as questões ligadas a user experience

também ganham relevância, já que os recursos digitais possibilitam a construção de

plataformas de acesso intuitivas e customizadas que permitem ao usuário facilidade no

momento do acesso e da navegação.


Unindo o rigor técnico da análise de dados com a visão aguçada e holística do mercado

contemporâneo, a Sabedorama, através da metodologia UX, disponibiliza as

organizações que atuam no mercado brasileiro soluções estratégicas na identificação

de quais os tipos de experiência os clientes têm quando se relacionam com marcas,

produtos e serviços. Analisando e quantificando dados que envolvem funcionalidade,

mercado, aparência e sensação, é possível estabelecer critérios de forma criativa para

inovar e potencializar os negócios.


Entre em contato com a Sabedorama e descubra como o conhecimento

em criatividade e inovação pode proporcionar a criação de novas ideias que ampliem

ainda mais os horizontes de negócios da sua empresa.



Crédito da imagem: Reprodução.