Você já pensou em desistir?

Atualizado: 8 de Fev de 2019


Por Kel Boaretto

-

Na última quarta-feira, 21 de novembro, aconteceu em Joinville, no estado de Santa Catarina, a quarta edição do Fórum de Empreendedorismo Feminino, iniciativa realizada pela coach Andreia Monteiro que teve como objetivo fundamental fomentar e incentivar mulheres a serem se tornarem protagonistas de suas vidas e de seus negócios.

A abertura do evento foi marcada pelo Talk Show Antes e Depois dos 50, que contou com a participação de quatro grandes mulheres: Sueli Brandão, Maria Alice, Andreia Roma e Ariane Espíndola. Todas elas e cada uma a seu modo inspiraram e emocionaram as mais de 200 mulheres presentes.

Imagem Reprodução

Maria Alice, a mais experiente de todas com 71 anos, surpreendeu a todos com a sua maneira leve e feliz de levar a vida. Junto com o marido, aos 20 anos de idade, ela fundou a empresa Arroz Tio João e, desde então, passaram a constituir empresas e a partir do momento que davam certo e passavam a caminhar com as próprias pernas, o casal partia em busca de um novo desafio.

Defendo sua tese de doutorado em 2017, já com 70 anos de idade, afirmou que nós somos projetos da natureza e temos compromisso com esse projeto e a alegria de viver e de realizar o trabalho é o que a mantém ativa em sua caminhada. Quando foi questionada sobre a maneira com que lidou com os desafios de empreender, ela respondeu com sabedoria e bom humor: "Quem escolhe a luta, não teme a caminhada".

Sueli Brandão, de 60 anos, destacou que pensou diversas vezes que era hora de parar. Porém, não o fez, pois sempre percebeu algo a mais para aprender e sempre decidiu ir mais um pouco mais a frente, tendo a certeza que esse é seu legado para a posteridade.

Andreia Espíndola, por sua vez, ressaltou que todos nós influenciamos uns aos outros. Todas as atitudes que tomamos e tudo aquilo que falamos tem sempre alguém observando. Por isso, é fundamental ter a capacidade de olhar si próprio e refletir sobre a mensagem que estamos transmitindo, o legado que estamos deixando.

O Fórum, com certeza, possibilitou inúmeras reflexões e transformação reais na vida das mulheres participantes. Todas buscavam informação e tiveram a oportunidade de sair do evento com algo muito mais valioso: a sabedoria de mudar a própria história.